Obra do Vento no Catavento

June 25, 2013

 

Obra do catavento

 

 

 

19 de maio

 

 

 

E o dialogo

 

 

 

Manifestações,tropas,conjunções com explosões mas não do big bem do cosmos

 

 

 

E o dialogo

 

 

 

Manifestantes recebidos com balas sete belos brigadianos fardados até os dentes com capacetes e preparados pro choque..

 

 

E o dialogo

 

 

 

Não seja ingenuo,da-lhe gás lacrimogenio

 

Pois instituições e governo tem que aprender a dialogar

 

Neste milênio

 

 

 

 Eo dialogo

 

 

 

Dentro de casa filhos brigam com pais,pais com filhos,famílias as turras e desestruturadas e querem criticar a dita “novíssima juventude transviada”

 

 

 

E o dialogo.

 

 

 

Perdemos o rumo,podemos retomar com a conversa pacifica ,e ao invés de adiar problemas,solucioná-los,sem dialogar fica impossível,temível,pois poderá instaurar o poder sem milongas,arbitrário autoritário,este é o temor como uma rapsódia de réquiem...

 

 

 

Dia 20 de junho ,pauta do dia manifestos anteriores e por vir,destemperanças,mudanças

 

Esperanças,hoje o pais quer caminhar e protestar...parar,só pra ver aonde esta e seguir rumo a mudança

 

 

 

Dia 21 de junho

 

 

 

Coquetel molotov.bombas conteiners- vitimas –coisas

 

Fantasticapoasujaalmejamudaropaisrevolucionando-o-status-vigente

 

Vi gente anarquizando palavra que quer dizer descentralização d poder não anarquia.

 

Na ilusão de ajudar o pais cai em deslusão,caos sem direção,não que o caos seja ruim,o caos é bom,é o principio,ponto de partida,caos instalado,pode ser rumo encontrado.

 

 

 

 23 de junho

 

 

 

“Teus olhos arrefecem minha alma

 

Como mil estilhaços de marfim

 

Invadissem meu jardim

 

Com um simples mirar seu”

 

 

 

24 de junho bom dia cinza –extremo,linha tênue-entre mudança e caos,mas há inicio de algo no pais ,isso é bom,algo positivo,alvissareiro..viva o caos criativo,luta para desatolar do estado crítico,otmista dentro da medida do cabível.

 

 

 

25 de junho

 

 

 

Pensamento”Tolos sao os que não querem subir a montanha com o sol brilhando na lapela da face,da cabeça tal qual tolo”

 

 

 

 

 

Fome de comer o labor

 

 

 

“Garfo  o arfo

 

Entorto a gafe

 

Grafo a ave

 

Perco o parco

 

Arco

 

Esticado do tambor

 

Labor febril

 

Destempero azul-anil

 

Ardil pré-primaveril”.

 

Please reload

Posts Em Destaque

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Recentes

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Arquivo