top of page

Gustavo Burkhart por Carlos Redel da ZH...

O Artista visual Gustavo Burkhart é entrevistado pelo repórter Carlos Redel da Zero Hora:

...Artista Gustavo Burkhart limpando a tinta que foi arremessada contra a sua tela (Emanuele Quadros / Divulgação)...


A mostra Autorias, que integra a programação da 67ª Feira do Livro de Porto Alegre, reúne, no Viaduto Otávio Rocha, na Avenida Borges de Medeiros, no centro da Capital, retratos realizados por artistas visuais que homenageiam 26 nomes da literatura gaúcha. Entre eles, está uma pintura do escritor Luis Fernando Verissimo que, pela segunda vez desde o começo da exposição, no dia 1º deste mês, foi alvo de vandalismo.

Porém, mesmo após o novo ataque, realizado neste sábado (23), em que uma espécie de tinta foi arremessada contra a pintura, o público logo poderá vislumbrar a arte como ela merece. O responsável pela obra, Gustavo Burkhart, acompanhado de sua esposa, Emanuele Quadros, também pintora, dirigiu-se até a Galeria Escadaria, no piso superior do viaduto, para restaurar a tela. Eles receberão a ajuda do artista Bira Fernandes para a tarefa de remover o produto que sujou a tela.

— Estamos resistindo a esses ataques. Não queremos que vire uma guerra política. Estamos bem além disso. O Verissimo é um gênio da literatura e é muito maior que qualquer polarização política. As pessoas deviam sentir vergonha de depredar a cultura — diz Burkhart.

A curadora da mostra, Graça Craidy, tem receio que este tipo de ataque se torne frequente devido a um acirramento entre opiniões políticas. Segundo ela, apreciar a arte e exaltar os grandes nomes da literatura gaúcha tem que ser maior do que diferenças ideológicas.

— A arte vai resistir ao vandalismo. Tanto é que, duas horas depois que ficamos sabendo do atentado, o artista já de deslocou para lá e está recuperando a obra. Não podemos deixar que essa energia ruim, negativa, tome conta — reforça Graça.


O ATAQUE ANTERIOR


...O ataque realizado na obra original, que está sendo restaurada (Foto de Félix Zucco - Agencia RBS)...


No domingo passado (17), a tela pintada por Gustavo Burkhart sofreu o primeiro ataque, sendo cortada com o que se acredita ser um estilete ou uma faca. O crime foi recebido com tristeza pelos organizadores, que apuram o responsável junto às autoridades com o auxílio de câmeras de segurança. A obra original foi encaminhada para a restauradora Beatriz Balen Susin, que também tem uma de suas obras exposta na mostra Autorias.

A tela, então, foi substituída por uma versão digital, impressa em PVA, que sofreu um novo ato de vandalismo. Segundo Burkhart, o trabalho original está sendo restaurado de maneira eficiente e o resultado final vai “ficar muito bom”:

— Queremos somente devolver ao povo o que é do povo. É uma época de obscurantismo, mas com arte, cultura e história é possível iluminar as pessoas.

A exposição ficará disponível para visitação no Viaduto Otávio Rocha até o dia 31 deste mês. Já a 67ª Feira do Livro de Porto Alegre está marcada para ocorrer de 29 de outubro a 15 de novembro.


Texto do Repórter: Carlos Redel

53 visualizações0 comentário
Arquivo
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page